teste
teste

Melhores práticas na mensuração de resultados em Educação Corporativa

Melhores práticas na mensuração de resultados em Educação Corporativa

Recente estudo publicado pela Bersin by Deloitte, instituto de pesquisa em Recursos Humanos, gestão de talentos e aprendizado, aponta possibilidades na mensuração do impacto de aprendizagem em soluções de educação corporativa.

grafico1

O número de áreas de RH que dizem que seus líderes tem pedido por mensurações quantitativas de suas operações mais do que dobrou nos últimos cinco anos.

Separamos os principais pontos revelados pela pesquisa e que devem influenciar, fundamentalmente, as iniciativas educacionais da sua organização. De acordo com o estudo, para melhorar o processo de mensuração e fazer uso mais eficaz dos dados, três práticas principais são cruciais:

Alinhar a mensuração às prioridades do negócio

Uma mensuração eficaz começa no topo, com a estratégia de negócios. Alguns esforços são imprescindíveis para alinhar a mensuração com as prioridades da empresa, tais como construir relacionamentos com os stakeholders, criar um plano de aprendizagem de negócios, monitorar e gerenciar o desempenho das soluções continuamente e compreender o que os stakeholders esperam delas.

Apesar da prevalência de alguns frameworks já bem estabelecidos de mensuração e avaliação (mais notadamente os métodos de Kirkpatrick, Phillips e Brinckerhoff), menos de 40% dos profissionais de educação corporativa relatam que conseguem conectar as soluções de aprendizagem com os resultados do negócio, tais como receita, redução de custos ou melhoria na qualidade dos serviços/produtos.

Foque práticas, recursos e ferramentas para medir o que realmente importa

Desenvolver práticas de mensuração efetivas, tendo os recursos adequados e implementando tecnologias apropriadas são todos fatores importantes.

Igualmente importante é a capacidade de se concentrar e sincronizar estes elementos para produzir dados e insights ágeis sobre o que realmente importa para os stakeholders e para o negócio.

grafico2

Transforme informação em decisão

Coleta e análise de dados de aprendizagem têm pouca importância se os conhecimentos adquiridos não são transformados em decisões e ações que beneficiam a organização.

Essa transformação da informação em decisão pode ser facilitada por meio das seguintes práticas: criar parcerias com os stakeholders também no processo de decisão; dar transparência aos dados coletados, permitindo o acesso a eles “self-service”; transformar os insights sugeridos por meio das soluções em informação disponível para a tomada de decisão.

Duas grandes tendências estão começando a tornar a mensuração de aprendizagem ainda mais difícil: a proliferação de informações e dados está criando expectativas e a adoção ampla de métodos de aprendizagem informal está complexificando a mensuração.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Compartilhar