teste
teste

Como gerar impacto com a mensuração de resultados

Como gerar impacto com a mensuração de resultados

roi_postProfissionais de Recursos Humanos de todo o mundo ainda enfrentam dificuldades quando o assunto é mensuração de resultados em educação corporativa. A última pesquisa da revista americana Chief Learning Officer, conduzida pela International Data Corporation com 230 chefes de Treinamento e Desenvolvimento, revela que 53% desses profissionais estão insatisfeitos com a mensuração de resultados nos programas de desenvolvimento.  Menos de 50% das empresas monitoram resultados mais avançados, tais como engajamento dos empregados, melhoria do desempenho e impacto no negócio. Mas como diminuir a distância entre a capacidade de mensuração e o papel que a aprendizagem desempenha no alcance dos objetivos organizacionais?

Segundo o estudo, quando os profissionais de T&D estão satisfeitos com a abordagem de mensuração, eles concordam que a educação corporativa possui um papel muito importante na conquista dos objetivos do negócio. No entanto, quando os programas de mensuração são fracos, a maioria afirma que a influência das iniciativas de treinamento no alcance das prioridades também é fraca, ou seja, a falta de mensuração afeta a percepção do impacto da educação corporativa no negócio.

Desafios e soluções

A falta de recursos, a dificuldade para combinar dados diversos e a ausência de suporte da alta gestão foram os principais desafios apontados pelos respondentes da pesquisa para iniciar um processo eficaz de mensuração de resultados. “Pare de criar desculpas”, alertou o diretor-executivo do Center for Talent Reporting, David Vance, no painel “ROI em educação corporativa”, realizado pela Skillsoft, parceira da MindQuest.  “Comece com algum projeto, talvez as metas mais importantes da sua empresa. Tenha uma mentalidade de gestão e execute o plano com disciplina”, disse. No mesmo debate, o vice-presidente sênior de pesquisa da i4cp, Jay Jamrog, ressaltou: “Você não precisa ser perfeito”. O ponto-chave, segundo ele, é encontrar um segmento crítico de talento e começar a mensurar enquanto trabalha.

Outra questão revelada na pesquisa foram os benefícios de plataformas de aprendizagem para fazer a correlação entre treinamento e performance. A ausência da tecnologia, de acordo com os executivos entrevistados, dificulta o trabalho, que acaba se tornando manual e esporádico. “Com base no modelo de reação, aprendizagem, aplicação e impacto no negócio, desenvolvido por Donald Kirkpatrick, é possível realizar a captura inteligente de dados, por meio de monitoramento do sistema, testes e avaliações, enquetes e pesquisas, entrevistas qualitativas e depoimentos, ao longo de todo o programa de desenvolvimento”, explica o gerente de Produto e Conteúdo da MindQuest, Vinícius Villaça. De acordo com ele, esse monitoramento estratégico garante a evolução da mensuração, que deixa de monitorar apenas consumo, fazendo com que os programas não sejam vistos apenas como custo, mas sim como investimento.

 

5 passos para gerar impacto com a mensuração de resultados

Escolha algum projeto e comece a mensuração de resultados o quanto antes.

Não é preciso ser perfeito. A ausência de monitoramento compromete a percepção do impacto no negócio, então, trabalhe enquanto mensura.

Tenha uma mentalidade de gestão e execute o plano com disciplina.

Aproveite a tecnologia para eliminar os trabalhos manuais e facilitar a correlação entre treinamento e performance. 

Vá além da mensuração de consumo. Só assim os programas de desenvolvimento serão vistos como investimento.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Compartilhar